Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Projeto de extensão tem levado ensino de robótica a escolas estaduais

Notícias

Projeto de extensão tem levado ensino de robótica a escolas estaduais

Um dos resultados foi o destaque nacional de estudantes na Olimpíada Brasileira de Robótica

por Coordenação de Comunicação e Eventos publicado: 21/11/2016 09h05 última modificação: 21/11/2016 09h05

A robótica tem sido um assunto bastante comum no cotidiano de estudantes da Escola Estadual Deoclides Muniz, localizada no município de Almas, região sudeste do Tocantins. É que os professores que integram o Grupo de Estudos e Pesquisas em Programação e Robótica do Campus Dianópolis, do Instituto Federal do Tocantins (IFTO), têm proporcionado conhecimentos da área por meio de um projeto de extensão.

 O grupo intitulado GuaráBots é integrado pelos professores Dêmis Carlos, Marcos Dias e Diego Rodrigues, e conta com a participação de estudantes do Campus Dianópolis e também de escolas da rede estadual de ensino da região, que ainda estão no ensino fundamental. Para o professor Dêmis, a participação desses estudantes desperta novos horizontes profissionais. “Há um desejo muito grande, após a participação no projeto, por parte do aluno em ingressar no IFTO e obter mais conhecimentos para seguir na área de Informática/Automação/Mecatrônica, além de proporcionar aos alunos participantes o ingresso no ensino técnico do IFTO, com melhores condições de êxito”, ressaltou.

 A participação desses estudantes no projeto de ensino de robótica tem gerado bons resultados. Um deles foi a classificação em primeiro lugar na etapa estadual da Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR 2016), o que resultou na participação dos estudantes Stalin Soares e Rafael Rodrigues na etapa nacional da competição, que aconteceu no mês de outubro, em Recife (PE), que reuniu mais de 370 competidores de escolas de todo o Brasil.

 Os dois estudantes alcançaram o 32º lugar, e o professor Dêmis comemorou o resultado. “Vemos essa colocação na etapa nacional com bons olhos, já que a competição iniciou, desde a fase estadual, com mais de 2.900 equipes. Ver nossos alunos entre os 32 melhores do país é motivo de muito orgulho”, relatou.

 Agora, os integrantes do GuaráBots querem expandir as ações do projeto para outros municípios do Estado, e já conversam com professores de outros campi do IFTO, para ampliarem as ações do projeto. “Nosso objetivo é fortalecer o projeto e levar o ensino de robótica para outras regiões do Tocantins”, afirmou o professor Dêmis. A equipe também articula a assinatura de um termo de cooperação técnica com a Secretaria Estadual de Educação, Juventude e Esportes do Tocantins (Seduc), que está em fase de elaboração.